Bioparque

No Rio, jovens de baixa renda ter√£o aulas de cinema e audiovisual

A instituição sociocultural Cinema Nosso, que há 20 anos forma gratuitamente jovens periféricos no audiovisual e em novas tecnologias, está com...

Por PH em 01/05/2022 às 14:09:07
Foto : Divulgação

Foto : Divulgação

A institui√ß√£o sociocultural Cinema Nosso, que h√° 20 anos forma gratuitamente jovens periféricos no audiovisual e em novas tecnologias, est√° com inscri√ß√Ķes abertas para forma√ß√£o em cinema por meio do Projeto Ginga – Inovar para Transformar, que objetiva fortalecer a cultura de respeito aos direitos humanos.

Podem participar jovens que est√£o fora da escola e do mercado de trabalho, na faixa et√°ria de 18 a 29 anos, dos munic√≠pios de Itabora√≠, Macaé e Duque de Caxias. As inscri√ß√Ķes podem ser feitas até o dia 13 de maio, pelo site www.cinemanosso.org.br.

A coordenadora de projetos de juventude do Cinema Nosso, Gabriela Gon√ßalves, disse à Ag√™ncia Brasil que se trata de jovens que precisam de oportunidades para se inserir na √°rea do audiovisual.

Gabriela destacou, no entanto, que o curso ter√° vagas também para pessoas de até 40 anos de idade, "que n√£o tiveram muitas oportunidades de ter uma forma√ß√£o art√≠stica, de entender o audiovisual, o cinema, de uma outra forma. É uma maneira de tentar buscar a pessoa para a profissionaliza√ß√£o nessa √°rea". O √ļnico pré-requisito é que sejam moradores de um dos tr√™s munic√≠pios: Itabora√≠, Macaé e Duque de Caxias, "e que n√£o t√™m como pagar um curso como esse".

De acordo com a pesquisa global de Entretenimento e M√≠dia da PwC, uma das maiores multinacionais de consultoria e auditoria do mundo, o mercado de m√≠dia e entretenimento no Brasil deve crescer 4,7% até 2025. Da√≠ o motivo de a forma√ß√£o em audiovisual aparecer como uma boa op√ß√£o de carreira, embora isso ainda represente um investimento elevado ao qual nem todas as pessoas t√™m acesso.

O Projeto Ginga vem facilitar a forma√ß√£o em cinema, de forma gratuita e h√≠brida, incluindo aulas pr√°ticas em um set de filmagem, bem como a realiza√ß√£o de dois filmes por turma até o final do projeto.

Bolsa-auxílio

Gabriela Gon√ßalves informou que ao longo da forma√ß√£o, os estudantes aprender√£o técnicas de roteiro, dire√ß√£o, fotografia, som, dire√ß√£o de arte, produ√ß√£o e pós-produ√ß√£o, além de emergirem em uma maratona de filmagem de seus projetos de curta-metragem. "Queremos potencializar as narrativas e as histórias que esses jovens t√™m para contar, mostrando que é poss√≠vel fazer audiovisual e atuar profissionalmente na √°rea."

Junto ao programa de formação, ocorrerão aulas de gestão de carreira, para que os alunos possam refletir sobre seus objetivos de vida.

Os estudantes v√£o receber uma bolsa-aux√≠lio internet durante quatro meses da forma√ß√£o. A bolsa-aux√≠lio tem valor de R$ 100,00 por m√™s. Ganhar√£o a bolsa-aux√≠lio, contudo, somente os alunos que tiverem assiduidade no curso. As aulas come√ßar√£o ainda no m√™s de maio e ter√£o dura√ß√£o até novembro. "É uma forma de ajudar as pessoas a assistirem as aulas "online", de estarem conectadas com a forma√ß√£o", disse Gabriela.

A coordenadora explicou que por meio de parcerias e dos próprios educadores do projeto Ginga, o Cinema Nosso ajuda na forma√ß√£o profissional e de postura dos alunos, fazendo indica√ß√Ķes para oportunidades que surjam ao longo do processo. "As conex√Ķes v√™m". Deixou claro, entretanto, que n√£o h√° como assegurar que todos ter√£o um trabalho na √°rea. Vai depender também do empenho e esfor√ßo de cada um. "A gente quer cada vez mais fazer parcerias e conseguir inserir no espa√ßo a maior parte dos alunos."

Projeto Ginga

O Projeto Ginga - Inovar para Transformar é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e tem apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

O Cinema Nosso é uma institui√ß√£o sociocultural, com sede no Rio de Janeiro, que trabalha h√° 20 anos com juventudes, educa√ß√£o e audiovisual. Foi fundado em 2000, por sete jovens de origem popular que enxergaram, na época, uma aus√™ncia de identidade no mercado audiovisual a partir do filme Cidade de Deus.

Hoje, a institui√ß√£o é um centro de inova√ß√£o e tecnologia que oferece v√°rios projetos para inf√Ęncia e juventude, acompanhados de um projeto de vida ou carreira, de modo a ajudar no desenvolvimento sócio emocional dos jovens.

Reconhecida como uma das maiores escolas populares de audiovisual da América Latina, com mais de 10 mil jovens formados em seus cursos, o Cinema Nosso acumula v√°rios pr√™mios, entre os quais o 11th China Internacional Children"s e o Pr√™mio Ita√ļ-Unicef.

Fonte: EBC

Comunicar erro

Coment√°rios

vacin