Banner

Em ritmo acelerado, abertura de empresas tem aumento superior a 50% no comparativo dos últimos 6 anos

Por PH em 18/11/2023 às 09:50:50
Divulgação

Divulgação

Mato Grosso do Sul caminha para romper mais um número significativo nesse ano. Até o mês de outubro a Jucems (Junta Comercial do Estado) já somava a abertura de 8.679 empresas e deve chegar ao fim do ano quebrando a casa dos 10 mil.

Só em outubro foram 841 novas empresas, número recorde para o mês em toda série histórica que vem desde 2000, o que atesta a vitalidade da economia sul-mato-grossense, segundo o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Jaime Verruck.

"Temos observado que o mercado está aquecido e num forte crescimento há cinco, seis anos, com índices de crescimento acima de 50% na abertura de novas empresas. Só por comparativo, em agosto de 2018 foram abertas 614 empresas, em agosto desse ano, 942, portanto um aumento de 53%.

Em setembro de 2018 foram abertas 489 empresas e em setembro de 2023, 779. O crescimento foi de 59%. E no comparativo entre outubro de 2018 e outubro desse ano, o índice é de 56%. Portanto é um ritmo consolidado e forte", ponderou.

O setor de Serviços responde pela grande maioria – mais de 70% - das empresas abertas nesse ano no Estado. Foram 6.223 no total. Isso se deve, conforme coordenador de Competitividade Empresarial da Semadesc, Augusto Castro, essa preponderância dos Serviços se deve à matriz econômica do Estado, ainda fortemente baseada no agronegócio, que tem forte demanda para o setor.

O setor do Comércio vem em segundo com 2.128 empresas (24,52%) e a seguir, a Indústria, somando 328 novos registros em 2023 até o mês de outubro, o que equivale a 3,78% do total de empresas abertas no período.

Na avaliação de Castro, "com a chegada de novos investimentos, a ampliação dos empreendimentos já instalados e a implantação do MS Agiliza Empresas pela Jucems, simplificando e agilizando os procedimentos de registro de empresas, a perspectiva é de manutenção e até mesmo de crescimento no ritmo de abertura de empreendimentos".

O diretor presidente da Jucems, Nivaldo da Rocha, destaca a integração de 100% das prefeituras na Redesim e a implantação do Balcão Único que se iniciou pelo município de Chapadão do Sul como importantes facilitadores para sustentar esse ritmo de crescimento na abertura de empresas no Estado.

Essas medidas se somam às transformações implementadas na Jucems nos últimos anos, que passou a ser digital e com isso, reduziu o tempo de abertura de empresas – que antes demorava dias - para algumas horas.

"Nós temos consumado que 70% dos registros de constituições de empresas em Mato Grosso do Sul está sendo feito de forma automática, cabendo à Junta Comercial simplesmente a revisão desses atos aqui assentados. Paralelamente, investimos na capacitação profissional de nossos técnicos, tanto da Capital como das regionais. Com isso só ganhamos tempo, ganhamos agilidade", afirmou.

Com a expansão do Balcão Único – projeto para o próximo ano – espera-se a redução ainda maior no tempo de demora da abertura de empresas e a isenção de custas para atividades de baixo risco.

"A expectativa é muito grande para que a Junta Comercial feche o ano de 2023 com um movimento promissor de desenvolvimento e para 2024 a gente quer repetir a dose e crescer um pouco mais", concluiu.

João Prestes, Comunicação Semadesc
Foto: Arquivo

Comunicar erro
ana

Comentários

Tribunal