Camara municipal

Após matar o marido, mulher jogou corpo em brejo e gravou vídeo pedindo ajuda

Por PH em 13/02/2024 às 11:39:19
Reprodução

Reprodução

A esposa de Edvan Moreira, homem de 44 anos que estava desaparecido desde 7 de janeiro, foi presa pela Polícia Civil na última sexta-feira (9) após confessar ter matado Edvan com tr√™s tiros e enterrado o corpo em um brejo nas proximidades da fazenda onde ele trabalhava, localizada em Canarana (831 km de Cuiab√°).

A mulher, que chegou a gravar vídeo pedindo ajuda para localizar o marido, foi presa em flagrante por ocultação de cad√°ver e homicídio. "Eu sou a esposa de Edvan Moreira Lopes, que est√° desaparecido. Ele saiu da fazenda para vir a Canarana comprar fumo e não retornou mais, também não foi visto na região. Todos tão preocupados com ele. Nós estamos desesperados à procura dele. Se alguém tiver informação. Autoridade não esquece o caso", gravou a mulher em um dos vídeos.

O delegado Fl√°vio Leonardo, respons√°vel pelo caso, em entrevista ao Programa Cadeia Neles, da TV Vila Real, informou que a equipe conseguiu localizar, na última sexta-feira (9), durante novas dilig√™ncias na região, a moto da vítima. O veículo estava em uma √°rea de mata, a aproximadamente cinco quilômetros de dist√Ęncia da sede da fazenda onde a vítima trabalhava e logo depois as equipes encontraram o corpo de Edvan.


Segundo o delegado, a motocicleta foi jogada na √°rea claramente para dificultar sua localização. Com base nessas informações e em diversos elementos das investigações prévias, uma nova entrevista com a esposa foi realizada. "Ela admitiu que matou o marido com tr√™s tiros e, após o crime, ocultou o cad√°ver. Ela utilizou um trator para transportar a motocicleta e o corpo até um local mais distante. Em uma √°rea de brejo, ela cobriu o corpo com folhas para dificultar a localização. Ela foi autuada por ocultação de cad√°ver e responder√° pelo crime de homicídio", informou o delegado.

O delegado não descarta a possibilidade de envolvimento de outras pessoas no crime e continua investigando o assassinato. "Nós investigamos a hipótese de que ela tenha tido ajuda para se desfazer da motocicleta, tendo em vista que o local onde a moto foi encontrada, um rio atr√°s de uma √°rea de mata, é de difícil acesso, e provavelmente ela não teria conseguido sozinha por ser uma √°rea fechada e com barranco. E o local onde o corpo foi ocultado também é de difícil acesso e locomoção. Provavelmente, ela pode ter tido a ajuda de alguém", concluiu.



Fonte: Terra MT Digital

Comunicar erro
governo combate

Coment√°rios

Assembleia Legislativa