Camara municipal

Fundador do Instituto Homem Pantaneiro entra para lista das 50 pessoas que mudam o mundo

Por PH em 11/02/2024 às 11:28:21

Ângelo Rabelo, atua desde 1980 na proteção da cultura e da vida selvagem do Pantanal.

Quando o assunto é a preservação do Pantanal, um nome é certo, Ângelo Rabelo, presidente do Instituto Homem Pantaneiro (IHP). O ambientalista atua desde 1980 na proteção da cultura e da vida selvagem do bioma.

E seus esforços foram reconhecidos na lista das 50 pessoas pessoas que estão melhorando o mundo, graças às suas ações, o The Explorers Club 50.

A nomeação de 2024 foi divulgada neste mês de fevereiro e inclui somente quatro brasileiros. Além de Rabelo, ainda foram nomeados a geóloga Fernanda Avelar Santos, o ictiologista Luiz Rocha e o designer naturalista Lvcas Fiat.

O ex-policial militar ambiental possui uma atuação direta na conservação do Pantanal há mais de 40 anos.

Em 1977, Rabelo ajudou a fundar a Polícia Militar Ambiental no estado e formou as primeiras equipes para atuarem no combate a crimes ambientais no Pantanal. Enquanto atuava no combate direto ao tráfico de animais selvagens no bioma, Rabelo quase foi morto ao ser atingido por um disparo em uma emboscada.

Fundador do Instituto Homem Pantaneiro. — Foto: Reprodução

Fundador do Instituto Homem Pantaneiro. — Foto: Reprodução

"As pantaneiras e os pantaneiros sempre lutaram pela conservação e mantém até hoje um grande respeito pelo Pantanal. Entendem que é dali que a vida deles faz sentido. Me ensinaram muito, o que deu ainda mais ânimo para seguir lutando pela conservação. O tráfico e a caça diminuíram, mas não acabaram. Mas os desafios mudaram e as possibilidade de proteção também. Hoje temos os créditos de carbono, em breve haverá o crédito de biodiversidade. As ações são emergências para garantir a sobrevida do Pantanal."

A indicação de Ângelo Rabelo para a seleção do The Explorers Club foi feita por Dereck and Beverly Joubert, o casal sul-africano que dedica a vida para a proteção da vida selvagem no continente africano e contribuíram na pesquisa e estudos para a criação do filme Rei Leão. Eles são membros da comunidade após receberem a medalha de Exploradores em 2021.

A nomeação foi feita em 2024. — Foto: Reprodução

A nomeação foi feita em 2024. — Foto: Reprodução

O Instituto Homem Pantaneiro (IHP) é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos. Fundado em 2002, em Corumbá (MS), e atua na conservação e preservação do bioma Pantanal e da cultura local.

Entre as atividades desenvolvidas pela instituição destacam-se a gestão de áreas protegidas, o desenvolvimento e apoio a pesquisas científicas e a promoção de diálogo entre os atores com interesse na área.

Os programas que o Instituto atua são Rede Amolar, Cabeceiras do Pantanal, Amolar Experience, Felinos Pantaneiros, Memorial do Homem Pantaneiro, Brigada Alto Pantanal e Estratégias para Conservação da Natureza.

Fonte: G1 MS

Comunicar erro
governo combate

Comentários

Assembleia Legislativa